WND: uma rede em constante expansão em todo o Brasil

Até o próximo mês de março, todas as capitais brasileiras estarão cobertas com a rede de conectividade dedicada à Internet das Coisas da WND Brasil. Além disso, quase 70% das cidades com mais de 200 mil habitantes também terão cobertura. Serão 120 milhões de pessoas atendidas. Estes números mostram a velocidade com que a WND Brasil está implantando a rede Sigfox no país – uma rede que começou a ser instalada há pouco mais de um ano e que hoje já está disponível na maior parte do país.

A força do Low Power

A rede da WND é uma estrutura com todos os diferenciais que a tecnologia Sigfox permite. Baixíssimo custo que alia mínimo consumo de energia e uma capacidade de alcance significativamente maior que qualquer outra tecnologia disponível. E estes diferenciais – em conjunto com uma ampla cobertura nacional e pública – permitem criar o cenário ideal para que soluções de internet das coisas sejam desenvolvidas e implementadas nos diferentes setores da economia.

Aliás, este é outro importante passo que a WND vem construindo: a parceria comercial com empresas que atuam diretamente nas verticais de negócio que podem implementar IoT, Já são quase 50 acordos comerciais (os chamados channel partners) em vários setores, entre eles, agronegócio, segurança, transporte e logística, utilities, cadeia fria e outros. E estes acordos comerciais estão gerando diversas provas de conceito que, em pouco tempo, serão soluções disponíveis para o mercado.

A WND Brasil seguirá implementando sua rede não só nos grandes centros urbanos, como também em áreas onde há necessidade de conectividade para soluções internet das coisas. Como exemplo, o  estado de Mato Grosso onde a empresa implementou uma ampla rede de cobertura para permitir ao agronegócio buscar soluções adequadas que tragam eficiência e produtividade no campo.

A WND Brasil é parte do Grupo WND que atua em toda a América Latina e no Reino Unido. A empresa já está presente em 11 países: Brasil, Argentina, México, Colômbia, Costa Rica, Chile, Panamá, Peru, Equador, El Salvador e Reino Unido. Apenas no Brasil, a empresa destinou US$ 50 milhões para serem investidos em 3 anos.